English Português
Reportagens

F&D – À Noite no Museu

A Filipa e o Diogo namoraram durante dois anos e alguns meses antes do Diogo ter feito o pedido de casamento.

De forma tão inesperada quanto romântica, o Diogo pediu a Filipa em casamento no Jardim das Amoreiras, depois de terem ido a um concerto dos Pearl Jam. Foi uma surpresa tão grande para a Filipa que a primeira palavra que disse foi: “Não!”prontamente corrigido, perante o olhar assustado do Diogo, ainda ajoelhado, para um sorridente “Sim!”.

A Filipa e Diogo queriam um casamento descontraído onde, além de alguns momentos-chave que teriam de acontecer, tudo decorresse de forma fluida, sem momentos obrigatórios ou já esperados por todos os convidados, e aceitámos o desafio!

F&D1

F&D2

“A escolha do vestido foi zero convencional. Não planeei com antecedência, não organizei tardes com amigas em lojas e pus à prova os nervos de uma mãe que via os dias a passar sem que houvesse decisões. Encontrei-o no final de Julho, dois meses antes do casamento, no Net-a-Porter. Foi o vestido perfeito para (quase!) fazer o Diogo chorar quando entrei na igreja e conseguir dançar até de madrugada”.

F&D3

F&D4

F&D5

F&D6

F&D7

F&D8

A Filipa foi das noivas mais fiéis ao seu estilo que já conheci. Escolheu o vestido que era a sua cara, mesmo que este saísse do normal. O importante era sentir-se bem consigo e o resultado foi uma noiva única e feliz!

F&D9

F&D10

F&D11

F&D12

F&D13

F&D14

F&D15

F&D16

F&D17

F&D18

F&D19

F&D20

F&D21

F&D22

F&D23

F&D24

F&D25

F&D26

F&D27

F&D28

F&D29

F&D30

F&D31

F&D32

F&D33

F&D34

F&D35

F&D36

“Queríamos um espaço diferente, onde nunca tivéssemos sido convidados para outro casamento. Irrepetível e perto de Lisboa. Algo com significado. O Diogo, como estudou na Faculdade de Ciências, adorou logo a ideia do Museu de História Natural. Daí para a frente foi uma trabalheira, mas conseguimos!”.

F&D37

F&D38

De facto, foi um enorme desafio fazer um casamento no museu, onde nunca tinha sido realizado, mas foi óptimo! Contámos com a equipa do museu e com os nossos fornecedores incríveis que com tempos limitados de montagens e desmontagens fizeram com que tudo acontecesse!

Aqui deixamos um muito obrigada à HBCV que após a empresa de tenda escolhida inicialmente nos ter falhado, assumiu este casamento, garantido tudo sem falhas!

F&D39

F&D40

F&D41

F&D42

F&D43

F&D44

F&D45

F&D46

F&D47

F&D48

F&D49

F&D50

Tivemos o nosso querido e talentoso João Serrano a fazer uma Caricatura de grupo e ficou genial!

F&D51

F&D52

F&D53

F&D54

F&D55

F&D56

F&D57

F&D58

F&D59

F&D60

F&D61

F&D62

F&D63

Em 3 palavras como descrevem o dia?
À Noite no Museu.

No dia, qual foi o momento que mais vos marcou?
Trocámos umas mensagens na noite anterior. Foi especial, quase como uns votos sinceros no escuro da noite. No dia, sem dúvida, a entrada na igreja e a fotografia em frente ao museu com todos os convidados e milhares de outras pequeninas coisas durante o dia e noite.

Aos noivos que vão casar que conselhos dão?
Nada é tão importante como achamos que é. Ou seja, abracem os imprevistos como parte do dia. Eles vão acontecer e é a atitude com que os enfrentamos que muitas vezes dá as melhores histórias. (Curiosamente este conselho é extensível a todos os anos de casamento).

O que foi Casar com Graça?
Foi sorrir quando ouviam as nossas ideias malucas. Foi sorrir quando recebíamos e-mails contraditórios da CML. Foi sorrir quando ficámos sem tenda. Foi sorrir quando não havia gerador. Foi uma atitude experiente e positiva em todo o caminho. Foi um grande apoio. Obrigado!


Queridos Filipa e Diogo, obrigada por terem confiado no nosso trabalho e nos terem feito entrar nesta vossa/nossa aventura que tanto nos ensinou!
Continuem sempre com esse vosso espírito e a quebrar rotinas. Ou muito me engano ou serão daqueles casais que em velhinhos vamos ver a saltar de pára-quedas.

Beijinhos,

Ticas

Fotografia: Afonso Moreira Pires

Write a comment

4 + 5 =